Home arrow Noticias
Home
Noticias
Opinião
Documentos
Deputados e Autarcas
Europeias
Links
lona_bloco_esq3.jpg 
174498_100000543522837_4418365_n.jpg 

adere.jpg

videos_parlamento1.jpg

tempos_de_antena1.jpg

Newsletter






imagesca50a94m.jpg 
imagescaf9tpoc.jpg 
MEGA ALMOÇO
almoco27set15.jpg

III Conferência Nacional do Bloco tem lugar este domingo Imprimir e-mail

Sob o lema “Recuperar o que é nosso, doa a quem doer”, a III Conferência Nacional do Bloco de Esquerda realiza-se este domingo, dia 21 de junho, no Auditório da Universidade de Coimbra, com o objetivo de promover o debate e de elaborar recomendações à Mesa Nacional sobre o Programa Eleitoral para as próximas eleições legislativas.

Durante a fase preparatória da Conferência, foram aceites propostas de recomendação ao projeto de Programa Eleitoral, artigos de opinião e outros contributos, compilados no Boletim da Conferência, ao qual podes aceder aqui.

Tal como estipula o Regimento, a Conferência será constituída pelas/os as/os aderentes no pleno exercício dos seus direitos estatutários. Para além das/os conferencistas, podem participar todos/as os que estejam interessados/as nos debates. A inscrição é fundamental para assistir à Conferência.

A credenciação das/os conferencistas terá lugar a partir das 10h e os trabalhos têm início às 11h.

Consulta o horário dos trabalhos:

- Início da credenciação (10);
- Início dos trabalhos e eleição da Mesa da Conferência (Domingo 11h00m);
- Alocução de abertura da Conferência (11h15m);
-
Apresentação do projeto de Programa Eleitoral (11h30m);
- Votações (17h00m);
- Sessão de Encerramento (17h30m).

Todos os documentos para a III Conferência Nacional do Bloco de Esquerda podem ser encontrados no site do Bloco de Esquerda.

 
Recuperar o que é nosso! Novo Cartaz do BE Imprimir e-mail
11252346_845700762133533_2873611068098922094_n.jpg
 
Calendário Eleitoral para a Comissão Coordenadora Distrital de Bragança Imprimir e-mail

1.- Eleições da Comissão Distrital de Bragança
Foi aprovado o seguinte calendário eleitoral: 
• Até 25 de Maio - Anúncio das eleições aos aderentes (por email);

• 12 de Junho - Fim do prazo de entregas de listas, fim do prazo de isenções, constituição da Mesa da Assembleia Eleitoral;

• 13 de Junho – Fim prazo para retirar ou fundir candidaturas;

• Até dia 19 de Junho - Envio da documentação relativas às candidaturas (listas e moções) e envio do kit de voto por correspondência;

• Até às 21 horas de dia 25 de Junho – Entrega dos votos por correspondência em mão;

• 21 horas de dia 25 de Junho – Reunião da Mesa Assembleia Eleitoral para registo dos votos por correspondência;

• 26 de Junho – Assembleia Eleitoral (a ter lugar na sede distrital de Bragança), entre as 19 horas e as 22 horas.

 
Reunião Plenária de aderentes dia 17/9 Imprimir e-mail
distrito_plenario.png

Caras/os aderentes do Bloco do distrito de Bragança

Na próxima quarta-feira, dia 14, pelas 21:00 h, na sede de Bragança, terá lugar uma reunião aberta a todas/os os aderentes do distrito com a seguinte ordem de trabalhos:

1- Discussão e elaboração do regulamento da assembleia eleitoral distrital à IX Convenção do BE;

2- Plano estratégico de implementação do BE no distrito; 

3- Outros assuntos;

Este plenário está aberto a independentes.

A tua presença é fundamental.

 
Não fechem o país – Sem Escola não há futuro Imprimir e-mail

O passado dia 21 de junho, ficou marcado por mais uma “machadada” na Escola Pública, através do anuncio sorrateiro do Ministério da Educação e da Ciência  do fecho de 311 escolas básicas em todo o país no âmbito do Programa “Reorganização Escolar”. E como sempre os mais prejudicados foram os distritos do interior do país. O distrito de Bragança foi também afetado com o encerramento de duas Escolas, a de Freixiel em Vila Flor e a do Cachão no concelho de Mirandela.

O Ministro Nuno Crato esta semana no Parlamento disse aos deputados que nenhuma escola foi encerrada a “régua e esquadro” e que o fecho  das escolas foram analisadas com máximo cuidado e justificando tal medida com a ausência de “condições pedagógicas” adequadas e “dar melhores condições de Educação e socialização aos alunos”. O Ministro teve tanto cuidado que se esqueceu do facto da escola de Freixiel ser uma das melhores do país, segundo o Ranking das Escolas de 2013 e que a Escola de Vilas Boas, local para onde as crianças se vão deslocar em setembro ficar a 15 km em estradas sinuosas e que a Escola do Cachão sofreu obras recentemente.

Esta medida vai prejudicar as população que vão ficar sem o sorriso das crianças em aldeias já envelhecidas, vai promover o desemprego de Professores e auxiliares de educação, acentuando o despovoamento e a falta de oportunidades no interior e provoca um esforço às crianças que têm de realizar deslocações de dezenas de km diariamente.

O Bloco de Esquerda de Bragança não pode ficar indiferente a mais este ataque ao interior do país e à suas populações,  consideramos que é mais um passo para o esvaziamento do interior e do distrito e o acentuar de uma país a duas velocidades, por isso o BE realizou ontem uma ação de campanha junto às populações e escolas de Freixiel e Cachão e colocou faixas “Não fechem o país - Sem escola não há futuro”. E continuaremos junto das populações a incentivar ações de luta contra a “Cratonice” destas medidas.

 

BE BRAGANÇA – 11/07/2014

 
BE contesta introdução de portagens na A4 Imprimir e-mail

A introdução de portagens na A4, no troço da Autoestrada Transmontana, que liga Vila Real a Bragança, vai ser discutida, na quarta-feira, na Assembleia da República por iniciativa do Bloco de Esquerda (BE).

Um projeto de resolução do BE que "recusa a introdução de portagens nesta via " consta da ordem de trabalhos da Comissão de Economia e Obras Públicas.

 

A discussão parlamentar surge um mês depois de o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, ter confirmado, em Bragança, que a circulação na autoestrada vai ser paga, sem avançar em que condições ou quando.

 

A iniciativa do BE "propõe que a Assembleia da República recomende ao Governo que recuse a introdução de portagens na Autoestrada Transmontana", uma via que ficou pronta há pouco mais de um ano e que fez com que o distrito de Bragança deixasse de ser o único do país sem um quilómetro de autoestrada.

 

No contrato da concessão, em regime de Parceria Público Privada, está estipulado que os cerca de 130 quilómetros, que são a continuação do A4, do Porto até à fronteira, em Bragança, são de utilização gratuita, com portagens apenas nas variantes às cidades de Bragança e Vila Real, onde existe a alternativa do antigo IP4.

 

Os bloquistas lembram que esta autoestrada foi construída em cima -- e em substituição -- do traçado do então IP4, a principal via desta região.

 

Para o Bloco de Esquerda, "o Governo prepara-se para insistir no mesmo erro" que foi a introdução de portagens nas antigas Scut.

 

"A introdução de portagens nestas autoestradas têm provado ter muito mais custos do que hipotéticas receitas, seja porque os contratos de concessão geralmente arrastam os prejuízos para o Estado, seja pela enorme fatura social e territorial que é passada às populações", refere no documento que vai ser discutido na quarta-feira.

 

A polémica das portagens na Transmontana arrasta-se há três anos.

 
<< Início < Anterior | 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 | Seguinte > Final >>

Resultados 49 - 54 de 282
14993311_1064715030307330_3817998840497024648_n.jpg
OE2017
banner_xconv.jpg
Candidatos
autoc1_2015.jpg
Vota BE
tit_webloco.png
 Portal Esquerda.net
 Portal do Bloco de Esquerda
 Portal do Grupo Parlamentar do BE
bloco-nas-autarquias.jpg
beinternacional.jpg
Jornal
capajornalnov16.jpg
Vírus

capa virus

ParticipAcção
participa22.jpg
Manifesto Eleitoral 2015
estrelabra.jpg
© 2017 Site Distrital de Bragança - Bloco de Esquerda
Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.